19.8.11

Cachorros na praça?

Eu não acho certo uma pracinha com parquinho, ou seja, brinquedos para crianças, permitir a entrada de cachorros. 


Hoje bati boca com uma senhora aqui na praça. Ela estava sentada com seu poodle, na areia fofinha, onde as crianças gostam de fazer castelinho. Ele estava de coleira, mas ela não segurava a coleira e enquanto isso o neto brincava no balanço. Até aí tudo bem.


Cheguei com minhas meninas, que ficam loucas com animais e foram correndo atrás do bichinho. Ok, olharam o "au au"e foram para o balanço. Enquanto elas estavam no balanço, a senhora ainda estava sentada, e o cachorro saiu correndo em direção ao balanço. E eu falei mesmo, que ali não é lugar de cachorro, mas ela me disse que não tem nenhuma placa proibindo, ok, realmente não tem. Eu falei que era perigoso e ela disse que ele é bonzinho, não faz nada. Gente. Ele é um animal. A gente não tem domínio sobre ele, por mais domesticado que ele seja. Ele quer brincar, correr atrás das crianças, que ficam assustadas, saem correndo e gera todo um stress!


A praça é frequentada por muitos bebês, que em sua maioria moram em apartamentos e estão ali para tomar um sol, brincar, correr a vontade, fazer o seu lanchinho da manhã. Ali é o "quintal" de muitos deles.


Em outra ocasião, outra senhora com também um poodle, sem coleira, solto, saiu correndo atrás da minha afilhada, que gritou e chorou muito, ficou com medo e por um bom tempo não quis mais voltar na praça. E neste dia, o cachorrinho fofo, fez xixi dentro do baldinho de uma criança. Poxa, eu não acho certo.


Neste dia, dei um esporro nessa mulher, porque fiquei muito nervosa pela minha afilhada, e hoje, simplesmente dei a minha opinião, peguei as minhas filhas e fui embora da praça.


Infelizmente, não temos como controlar. Os cachorros de rua também andam por ali. Alô prefeito!


A senhora de hoje me questionou dizendo que os cachorros também precisam passear. Tudo bem, concordo com ela, mas não no mesmo ambiente, né? Estou errada, gente? Não sei como poderíamos dividir os espaços, alguém tem alguma sugestão? Cercar a praça e colocar placas seria de bom tamanho. Quem sabe um espaço baby e um outro espaço pet?


Esta é a minha opinião, não quero ser a bruxa proibidora de cachorros na praça, mas acho que eles podem sim andar pelas ruas e calçadas, claro, em suas coleiras, porque não podemos assumir a responsabilidade pelos atos dos animais. 


Desculpem as apaixonadas pelos animais, estou apensas defendendo os interesses das minhas filhas!

9 comentários:

Entende-se "Praça" como um lugar de convívio coletivo e de uso público. Porém também não acho correto o acesso de animais (no caso, o cachorro) sem nenhum tipo de controle. Como você mesma mencionou, os cachorros soltos ali, além de assustarem as crianças, também podem transmitir doenças, através da areia, por exemplo. Na minha opinião poderia haver algum tipo de setorização com cerquinha no espaço do playground, e a área gramada poderia ser a área livre.
Interessante a iniciativa de trazer esse assunto no blog.
Beijos
Gabi, concordo plenamente contigo, sabe que as vezes até evito levar as crianças na pracinha justamente por isso, acho uma falta de educaçao dessas pessoas, poxa vida, animais transmitem doenças!!!
Ter bom senso nessas horas ja seria uma ótima atitude.
Beijos querida.
Oi Gabi!! Concordo plenamente com você. Acho que os bichinhos podem até passear na praça, mas de coleira e ficar proibido de entrar na área de lazer das crianças. Acho que além da seguraça vem a questão de doenças.Não quero alarmar ninguém mais a filha de uma amiga pegou bicho geografico brincando na areia da praia o mesmo pode acontecer no parquinho. Bjus
Concordo com vc. Onde tem criança cachorro é na coleira. Bom senso nunca é demais.
Bah Gabi!!!!
Concordo plenamente!!!!
O trio não brinca em areia por causa dos bichos que fazem xixi e cocô ali! Tb tem uma praça em Porto Alegre, na frente do nosso apto., que eu não frequento com eles pq tem muito cachorro!
Bjs,
Mariana
Eu amo cachorros, tu sabes.
Inclusive muito andei com o Batman na nossa pracinha.
Nunca na área de crianças. Na área específica, pois as crianças andam por toda parte. E os cães também.
Confesso que já soltei o Batman lá na parte dos fundos, na grama, quando estava treinando o adestramento dele. É mais fácil eu morder alguém que o Batman! Eu coloco minha mão no fogo por ele. Acho que errei mesmo soltando...mas a ordem deve ser feita considerando todo e qualquer animal, manso ou não. Concordo contigo.
Determinar uma área pet e outra baby acho excelente idéia. Agora vamos combinar, é muito pouco espaço pra dividir, a praça é pequena.
Não que eu ache que isso vá evitar transmissão de doenças etc...pois humanos transmitem mais coisas pra crianças do que bichos domesticados, vacinados, cuidados. Fato!
Mas porque tem muita gente doida que solta pitbull na praça no meio das crianças...como já vi ali mesmo na nossa pracinha atacando um golden retriever.
Área pública é isso aí...ali já teve parada da diversidade com gente usando só cueca, travesti de lingerie...mas se meu marido aparece ali de cueca é preso. Né? A lei é quase pra todos.
E a sujeira que ficou depois?
Carnaval de inverno também, humanos deixaram muito mais sujeira que os cachorros por ali.
kkkkkkk
E infelizmente, a maioria não limpa o que o cachorro faz. Eu fico p da vida quando vejo cachorro fazendo cocô e o dono não limpando...pois são essas pessoas e não os cães que tornam difícil dividir os espaços.
De todos os exemplos, só tem um culpado:o humano.
otimo levantar essa questao aqui, deveria ser feito um pedido a prefeitura que fosse colocado placas proibindo animais nos parques, principalmente na area de areia onde as criancas brincam, eh inadimissivel as criancas terem que dividir o mesmo espaco com os animais domesticos. eh questao de saude!!!!
É isso aí Gabi! Além de mal cuidadas pelo poder publico, nossas praças são mal cuidadas pelos cidadãos.
Respeito é bom e a gente gosta. Tem espaço pra todo mundo se divertir e a área das crianças deve ser respeitada!
Gostei!
Bjs
Gabi, super a favor. Teho pavor de deixar as crianças em lugar com animais soltos, sem falar na transmissão de doenças. E sim, eu tenho ccachorro, e levamos ele para caminhar, ele é manso que só, um pug, mas nunca vai pra praças, caminha na avenida e só.

Postar um comentário